Sustentabilidade e transformação social pelas redes sociais 

Sustentabilidade e transformação social pelas redes sociais 

Parte das tampinhas arrecadadas mensalmente pelo projeto. Foto: Divulgação

Projeto Cata Comigo foi idealizado pela professora Ana Zattar que compartilha com seus seguidores dicas para melhorar a qualidade de vida no planeta

Por Nanda Dalitz, especial para a Tribuna PR

Você sabia que embalagens de plástico podem ser transformadas em cadeiras de rodas? E que esponjas podem se tornar itens de decoração? Ou que tampinhas de garrafas PET podem financiar a castração de animais de rua? Pode até parecer mágica, mas é apenas sustentabilidade. Essas e outras iniciativas, voltadas para promover melhorias ambientais são divulgadas pela professora Ana Zattar em seu perfil do Instagram, @anacatacomigo. 

Professora, empresária, produtora de conteúdo e colunista da Tribuna do Paraná, Ana Zattar cresceu em uma família na qual a sustentabilidade e o amor ao meio ambiente sempre estiveram presentes. No entanto, foi apenas na vida adulta que ela começou a explorar e acompanhar iniciativas voltadas para a sustentabilidade. Foi então que surgiu a vontade de compartilhar suas descobertas. 

“O projeto surgiu justamente da minha inquietação de querer que todo mundo soubesse o que eu havia descoberto. Eu me lembro que quando conheci, fiquei encantada. Eu queria que todos também se encantassem e que conseguissem inserir alguma dessas iniciativas em suas vidas, seja em casa, no trabalho, na escola ou onde quer que coubesse”, afirma a influenciadora. 

+ Leia mais:

>>> Iniciativa quer incrementar a terra dos pinheirais 
>>> Aventura e sustentabilidade em meio à natureza
>>> Projeto de Curitiba converte o descarte de vidro em alimentos para famílias carentes 

Hoje, o perfil “Cata Comigo” no Instagram conta com cerca de 12 mil seguidores e tem como principal objetivo indicar iniciativas sustentáveis que os seguidores possam aplicar no dia a dia. A visibilidade do perfil aumentou significativamente após Ana criar uma lista de resoluções sustentáveis para o ano novo de 2020, que viralizou. “Incluí projetos e ações amigas do meio ambiente e convidei todos a se comprometerem com o planeta”, relata. 

Além de divulgar essas iniciativas, a professora também compartilha em suas redes sociais dicas práticas de como as pessoas podem lidar melhor com seus próprios resíduos e mostra como ela mesma adota essas práticas sustentáveis. “Dos resíduos que produzo, por exemplo, pouca coisa realmente vai para o lixo. A maioria é destinada a diferentes projetos de reciclagem”, explica. 

Ana durante uma palestra sobre seu trabalho. Foto: Divulgação

Colaboração valiosa

Sonia Maria da Costa e Mehl aproveitou a aposentadoria para se dedicar à sustentabilidade. Formada em ciências biológicas, a ex-professora colabora com o projeto Cata Comigo coletando esponjas usadas que são destinadas ao programa TerraCycle no Rio de Janeiro. “Inicialmente, a reciclagem era apenas uma maneira de preencher meu tempo. Hoje, é muito mais do que isso. Ao ajudar a Ana, consigo contribuir para uma causa importante. No caso das esponjas, elas são recicladas e o lucro gerado é destinado à proteção animal”, comenta Sonia. 

Além de auxiliar o Cata Comigo, Sônia também recolhe outros materiais destinados à reciclagem. “Hoje em dia eu faço a coleta de esponjas, tampinhas de plástico, cartelas de remédio, caixas de ovos e lacres de latinhas, cada um desses produtos é destinado a uma iniciativa que faz a transformação e arrecada fundos para alguma causa”, conta Sônia. 

A sustentabilidade faz parte da rotina de Sônia há cerca de sete anos. Foi nas oficinas de caridade da Associação Santa Rita de Cássia que a aposentada e suas amigas começaram a arrecadar materiais recicláveis. “No início, eu juntava itens apenas para a oficina. Mas acabei pegando gosto e hoje em dia tenho tanta gente me ajudando nesse processo que não há mais espaço na minha casa de tanta tampinha e caixa de ovo que acumulamos”, conta Sonia. 

Sônia é apenas uma das muitas pessoas tocadas pelo projeto Cata Comigo. A iniciativa de Ana não só inspira, mas também mobiliza a comunidade para adotar práticas mais sustentáveis. Cada pequeno esforço, desde a coleta de materiais recicláveis até a participação em programas ambientais, contribui para um impacto maior. Para quem quer começar uma rotina mais sustentável, Ana dá uma dica valiosa: “Comece pelo mais fácil e vá aumentando o grau de dificuldade. Analise seu entorno e faça o que deve ser feito: recuse uma sacolinha na farmácia, vá a pé ao supermercado ou cultive uma horta em casa. O importante é começar, e o restante vem naturalmente”, pontua.